CULTO ECUMÊNICO: AS 7 DÚVIDAS MAIS COMUNS RESPONDIDAS

Thumbnail Culto ecumênico: as 7 dúvidas mais comuns respondidas

Como você já deve saber, a formatura envolve diferentes tipos de cerimônias e celebrações. E a turma pode, com liberdade, optar pelas que deseja realizar. É muito comum que os formandos realizem o culto ecumênico ou a missa de formatura.

No entanto, a definição e a forma como funciona o culto ecumênico pode causar muitas dúvidas. Por isso, decidimos dedicar um espaço especial no blog para falar sobre o que é, como funciona e outros detalhes desta cerimônia.

Para isso, separamos as 7 dúvidas mais comuns relacionadas ao culto. Confira as respostas:

1- O que significa culto ecumênico?

O culto ecumênico é um conceito de longa data que representa um culto religioso que contempla diversas crenças. Isto é, um conjunto de ritos de diferentes religiões celebradas em uma mesma cerimônia.

Em algumas terminologias, o termo ecumênico pode designar somente as 3 principais religiões cristãs (catolicismo, espiritismo e protestantismo).

2- Como funciona o culto ecumênico na formatura?

A ideia de realizar um culto ecumênico na formatura é celebrar a conquista do diploma homenageando entidades divinas que acompanham os seus fiéis ao longo do tempo, dando apoio e esperança na jornada.

Muitas formaturas celebram essa cerimônia com missa religiosa, diretamente voltada para os católicos. Por isso, o culto ecumênico surge como uma opção mais democrática com relação às várias religiões, se assim for da vontade da turma.

3- A turma é obrigada a fazer?

Não. Essa é uma escolha da turma e da comissão de formatura. Cabe à comissão eleger, com votação, a celebração religiosa que será feita, se for o caso de a turma desejar celebrar esse tipo de cerimônia.

Isso deve ser acordado claramente em contrato, porque se alguns forem a favor e outros contra, mas mesmo assim a maioria for a favor, os demais terão de contribuir na mensalidade também.

Por isso, é importante ter tudo bem alinhado para evitar transtornos.

4- Onde fazer?

Essa é a dúvida mais comum e a resposta é simples:

O ideal é que o culto ecumênico não seja feito em templos religiosos, a fim de preservar o pretexto de atender à diversidade. Então, a turma pode realizar a homenagem em auditório ou em outras dependências da universidade, se possível.

Se for o caso de não haver espaço suficiente, deve-se optar por um local que possa suportar todos de forma confortável.

5- Quando fazer?

A turma pode encaixar o culto ecumênico na semana das demais cerimônias, podendo começar todas elas com o culto. Isso depende da vontade de cada turma e também da disponibilidade do local escolhido para a realização do culto.

O importante é ter a prévia organização disso. Se a turma decidir realizar o culto, recomendamos que a comissão tenha, antecipadamente, a lista de:

  1. Número de formandos interessados em participar
  2. Número de convidados de formandos

6- O que não pode faltar?

Em primeiro lugar, é fundamental que não falte o espírito colaborativo e de respeito em todos os presentes. É comum vermos casos em que as decisões relacionadas ao culto ecumênico sejam alvo de discussão e conflito entre formandos.

A ideia é tornar tudo o mais agradável possível. E para isso, novamente, a dica é organizar tudo com muita calma, antecedência e de forma democrática.

7- E quem não participar?

Não sofre consequência alguma, certamente. Nem todos seguem uma religião ou tem interesse em celebrar a formatura dessa forma. E isso não é problema!

Espero que sua dúvida tenha sido respondida! Se não tiver sido, pode deixar sua pergunta nos comentários!

Fonte

Fotupã
O FoTupã é um portal de conteúdo sobre fotografia direcionado para empresas de fotografia, formatura, eventos e fotógrafos individuais que buscam conhecimentos sobre gestão, empreendedorismo e novidades no segmento.

Deixe uma resposta

Top